top of page

qual o plano de saúde mais barato?

Atualizado: 16 de jul. de 2023

Existem muitos planos de saúde disponíveis no mercado e os preços variam bastante de acordo com a cobertura oferecida e a região em que você mora. É difícil dizer qual é o plano mais barato sem saber sua localização e suas necessidades de cobertura.

No entanto, existem alguns planos de saúde mais acessíveis, como os planos de saúde coletivos por adesão, que são oferecidos por sindicatos, associações e cooperativas de classe. Esses planos costumam ter preços mais baixos do que os planos individuais e familiares.

Além disso, algumas operadoras de planos de saúde têm opções mais em conta, como planos com coparticipação, em que o usuário paga uma parte das despesas médicas que utilizar, ou planos regionais, que oferecem cobertura em uma determinada região.

No entanto, antes de escolher um plano de saúde apenas pelo preço, é importante avaliar a qualidade da cobertura oferecida, a rede credenciada de médicos e hospitais, os prazos de atendimento e as condições contratuais. É importante lembrar que um plano de saúde mais barato pode não oferecer a mesma qualidade de atendimento que um plano mais caro.


plano-de-saúde-mais-barato
Plano de Saúde Mais Barato

Como economizar no plano de saúde?


Economizar no plano de saúde é uma preocupação de muitas pessoas, especialmente em tempos de crise econômica. Algumas estratégias para reduzir os gastos com o plano de saúde incluem:


1. Avalie suas necessidades de cobertura: Analise suas necessidades de cobertura e verifique se você realmente precisa de todos os benefícios oferecidos pelo seu plano de saúde. Por exemplo, se você é jovem e saudável, pode não precisar de cobertura para doenças crônicas.

2. Pesquise diferentes planos: Faça uma pesquisa de mercado para encontrar planos de saúde com preços mais acessíveis. Compare as opções de planos individuais, familiares e coletivos por adesão.

3. Escolha um plano com coparticipação: Planos com coparticipação podem ser mais econômicos, pois você paga apenas uma parte do valor dos procedimentos médicos que utilizar.

4. Utilize a rede credenciada: Procure utilizar a rede credenciada do seu plano de saúde, pois os valores dos procedimentos costumam ser mais baixos do que em hospitais e clínicas não credenciados.

5. Negocie com os prestadores de serviços: Se precisar realizar um procedimento fora da rede credenciada, tente negociar os valores diretamente com os prestadores de serviços. Muitas vezes, é possível obter descontos em pagamentos à vista.

6. Faça um planejamento financeiro: Se possível, faça um planejamento financeiro para as despesas com o plano de saúde, separando um valor mensal para cobrir os gastos. Isso ajuda a evitar surpresas no orçamento.


É importante lembrar que economizar no plano de saúde não significa abrir mão da qualidade da cobertura ou do atendimento médico. Certifique-se de que está escolhendo uma opção de plano que atenda às suas necessidades e esteja dentro do seu orçamento, sem comprometer sua saúde ou bem-estar.


Qual a regra para reconhecer o plano de saúde mais barato?


Não existe uma regra universal para reconhecer o plano de saúde mais barato, já que os preços dos planos podem variar muito de acordo com a região, cobertura e condições contratuais. No entanto, algumas dicas para encontrar um plano de saúde mais econômico incluem:


1. Faça uma pesquisa de mercado: Pesquise os preços de diferentes planos de saúde, comparando as opções de planos individuais, familiares e coletivos por adesão. É importante avaliar não apenas o preço, mas também a qualidade da cobertura e a rede credenciada de médicos e hospitais.

2. Avalie suas necessidades de cobertura: Analise suas necessidades de cobertura e verifique se você realmente precisa de todos os benefícios oferecidos pelo plano de saúde. Por exemplo, se você é jovem e saudável, pode não precisar de cobertura para doenças crônicas.

3. Considere um plano com coparticipação: Planos com coparticipação podem ser mais econômicos, pois você paga apenas uma parte do valor dos procedimentos médicos que utilizar.

4. Verifique a reputação da operadora: Verifique a reputação da operadora de planos de saúde, avaliando o índice de reclamações nos órgãos de defesa do consumidor e as avaliações de outros usuários.

5. Negocie as condições contratuais: Se já possui um plano de saúde, verifique se é possível renegociar as condições contratuais para reduzir os valores das mensalidades.

Em resumo, a melhor forma de reconhecer o plano de saúde mais barato é fazer uma pesquisa de mercado detalhada, avaliando as necessidades de cobertura e as condições contratuais que melhor se adequam ao seu perfil e orçamento.


Preparar-se para os reajustes


Os reajustes nos valores dos planos de saúde são comuns e podem afetar significativamente o orçamento de uma pessoa. Algumas dicas para se preparar para esses reajustes incluem:


1. Fique atento aos prazos: Verifique as datas de reajuste do seu plano de saúde e esteja preparado para possíveis aumentos nos valores das mensalidades.

2. Planeje-se financeiramente: Faça um planejamento financeiro para se preparar para os reajustes. Reserve uma quantia mensal para cobrir possíveis aumentos nos valores das mensalidades.

3. Negocie as condições contratuais: Se estiver insatisfeito com os valores do seu plano de saúde, tente negociar com a operadora as condições contratuais. Em alguns casos, é possível conseguir um desconto ou uma redução no valor das mensalidades.

4. Avalie outras opções de planos: Verifique outras opções de planos de saúde no mercado, comparando preços e condições contratuais. Se encontrar um plano mais vantajoso, pode ser interessante trocar de plano.

5. Utilize a rede credenciada: Procure utilizar a rede credenciada do seu plano de saúde para evitar custos adicionais. Os valores dos procedimentos costumam ser mais baixos do que em hospitais e clínicas não credenciados.

6. Fique atento aos seus direitos: Esteja ciente dos seus direitos como consumidor de planos de saúde, verificando as regras estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e procurando auxílio em caso de dúvidas ou problemas.


Em resumo, para se preparar para os reajustes nos valores dos planos de saúde, é importante planejar-se financeiramente, avaliar outras opções de planos, utilizar a rede credenciada e ficar atento aos seus direitos como consumidor.


Segmentação assistencial


Segmentação assistencial é uma classificação utilizada no setor de saúde para diferenciar os tipos de cobertura oferecidos pelos planos de saúde. Os planos podem ser classificados em três segmentos, de acordo com a cobertura que oferecem:


1. Segmentação ambulatorial: Esse tipo de plano cobre consultas médicas, exames simples e tratamentos que não necessitam de internação hospitalar. Geralmente, é o plano mais barato, mas possui uma cobertura mais limitada.

2. Segmentação hospitalar: Esse tipo de plano cobre internações hospitalares, procedimentos cirúrgicos e tratamentos mais complexos. Geralmente, é mais caro que o plano ambulatorial.

3. Segmentação completa ou integral: Esse tipo de plano oferece cobertura tanto para consultas e exames ambulatoriais quanto para internações e procedimentos hospitalares mais complexos. É o plano mais completo e, consequentemente, mais caro.


Além dos planos tradicionais, também existem opções de planos que combinam as segmentações, oferecendo cobertura tanto ambulatorial quanto hospitalar. Esses planos combinados podem ser uma boa opção para quem busca uma cobertura mais ampla, mas ainda assim quer economizar.

É importante lembrar que a escolha do tipo de segmentação assistencial deve ser feita de acordo com as necessidades de cada pessoa. Antes de contratar um plano de saúde, é fundamental avaliar as coberturas oferecidas e verificar se elas atendem às necessidades individuais.


Posts recentes

Ver tudo
whatsapp.png
bottom of page