top of page

Porque plano de saúde é caro?

Atualizado: 16 de jul. de 2023

Existem diversos fatores que podem contribuir para o aumento do custo de um plano de saúde, tais como:


1. Avanços tecnológicos na área médica: Com o avanço da tecnologia e das técnicas médicas, os tratamentos estão cada vez mais complexos e caros. Por isso, os planos de saúde precisam arcar com os custos desses tratamentos, o que acaba impactando no preço final.

2. Envelhecimento da população: Com o aumento da expectativa de vida, a população está envelhecendo, o que significa que há mais pessoas demandando cuidados médicos e tratamentos. Isso eleva os custos dos planos de saúde, que precisam cobrir essas despesas.

3. Altos custos dos medicamentos: Os medicamentos têm se tornado cada vez mais caros, especialmente os de última geração e os de tratamento contínuo. Esses custos são repassados aos planos de saúde, que precisam arcar com eles.

4. Exigências regulatórias: Os planos de saúde precisam cumprir uma série de exigências regulatórias para garantir a qualidade do atendimento e a segurança dos pacientes. Essas exigências aumentam os custos operacionais das empresas, o que pode refletir no preço final dos planos.

5. Sinistralidade: A sinistralidade é a relação entre o valor pago em indenizações e o valor arrecadado pelos planos de saúde. Se a sinistralidade for alta, ou seja, se houver muitas despesas médicas a serem cobertas, os planos de saúde precisam aumentar os preços para cobrir esses custos.

6. Inflação: Como qualquer produto ou serviço, os planos de saúde também estão sujeitos à inflação, que pode aumentar os custos dos insumos médicos, dos salários dos profissionais da saúde e dos demais custos operacionais das empresas.

7. Baixa concorrência: Em algumas regiões, pode haver pouca concorrência entre os planos de saúde, o que pode resultar em preços mais altos para os consumidores.


É importante ressaltar que esses fatores podem variar de acordo com cada empresa e cada região do país, e que o custo final de um plano de saúde depende de uma série de fatores individuais, como a cobertura, a rede de atendimento, a idade e o perfil de saúde do beneficiário.


porque-plano-de-saúde-é-caro
porque plano de saúde é caro?

Guia completo para a aquisição de plano de saúde: como escolher, avaliar preços e benefícios"


Ao decidir adquirir um plano de saúde, é importante entender como funcionam as opções disponíveis no mercado e avaliar qual é a melhor escolha para suas necessidades e possibilidades financeiras.


Aqui estão algumas informações relevantes que podem ajudar no processo de aquisição de um plano de saúde:


1. Avalie suas necessidades: Antes de escolher um plano de saúde, é importante avaliar suas necessidades de saúde e identificar quais serviços são mais importantes para você, como consultas médicas, exames, internações ou tratamentos específicos. Isso pode ajudar a escolher um plano com cobertura adequada.

2. Pesquise as opções disponíveis: Existem diversas opções de planos de saúde no mercado, e é importante avaliar as opções disponíveis antes de escolher uma empresa. Pesquise sobre as coberturas oferecidas, as redes credenciadas de hospitais e médicos, as carências exigidas e os preços.

3. Verifique as opções de planos coletivos: Planos de saúde coletivos, como os empresariais ou por adesão, podem ter preços mais vantajosos do que os planos individuais. Verifique se há opções de planos coletivos disponíveis para você.

4. Considere a abrangência geográfica: Verifique se o plano de saúde tem abrangência nacional ou apenas regional, e avalie se essa cobertura atende às suas necessidades.

5. Avalie o custo-benefício: Ao escolher um plano de saúde, é importante avaliar o custo-benefício, ou seja, se o valor pago pela mensalidade está de acordo com os serviços oferecidos. Verifique se a cobertura do plano atende às suas necessidades de saúde e se o valor da mensalidade cabe no seu orçamento.

6. Fique atento às carências: Algumas empresas de planos de saúde exigem um período de carência antes de oferecerem cobertura completa para determinados procedimentos. Verifique quais são as carências exigidas pelo plano antes de contratá-lo.


Ao avaliar essas informações, é possível escolher um plano de saúde que atenda às suas necessidades e possibilidades financeiras. No entanto, é importante lembrar que a contratação de um plano de saúde é um investimento significativo e deve ser avaliado com cuidado.


O que encarece o plano de saúde?


Existem diversos fatores que podem encarecer um plano de saúde, entre eles:


1. Cobertura ampla: Quanto maior a cobertura oferecida pelo plano de saúde, maior será o preço. Planos mais completos costumam ter mais opções de hospitais e médicos, além de cobrirem mais procedimentos e exames.

2. Idade do beneficiário: Os planos de saúde costumam ser mais caros para pessoas mais velhas, pois elas têm uma maior probabilidade de necessitar de atendimento médico. Além disso, os custos dos tratamentos médicos costumam aumentar com a idade.

3. Características do plano: Planos de saúde com mensalidades mais caras costumam ter características que justificam o preço, como acomodação em quarto privativo, atendimento de emergência em qualquer lugar do mundo, cobertura para tratamentos no exterior, entre outros.

4. Região de atendimento: Os preços dos planos de saúde podem variar de acordo com a região em que o beneficiário vive ou trabalha. Em algumas regiões, os preços são mais elevados devido à alta demanda por serviços médicos e hospitalares.

5. Carência: Alguns planos de saúde exigem um período de carência antes de oferecerem cobertura completa. Quanto menor o período de carência, mais caro costuma ser o plano.

6. Tipo de plano: Os planos de saúde podem ser individuais, familiares ou empresariais. Planos individuais costumam ser mais caros do que planos empresariais, que são negociados em grandes grupos.

7. Custos operacionais da operadora: As operadoras de planos de saúde têm custos operacionais elevados, como a contratação de profissionais de saúde, o investimento em tecnologia e a manutenção de hospitais e clínicas próprios. Esses custos podem impactar no preço final do plano.

8. Inflação: Como qualquer produto ou serviço, os planos de saúde também estão sujeitos à inflação, que pode aumentar os custos dos insumos médicos, dos salários dos profissionais da saúde e dos demais custos operacionais das empresas.


É importante ressaltar que cada plano de saúde é único e os fatores que influenciam o preço podem variar de acordo com a empresa e a região em que o plano é oferecido. É fundamental avaliar todas as opções disponíveis e escolher um plano que atenda às suas necessidades e possibilidades financeiras.


É vantagem pagar plano de saúde?


Pagar um plano de saúde pode ser vantajoso para muitas pessoas, especialmente para aquelas que têm uma rotina de consultas médicas frequentes, necessitam de exames com frequência, possuem alguma doença crônica ou têm uma maior probabilidade de precisar de internações ou cirurgias. Algumas vantagens em ter um plano de saúde incluem:


1. Acesso a uma rede de médicos e hospitais credenciados: Os planos de saúde geralmente possuem uma ampla rede de médicos e hospitais credenciados, o que pode facilitar o acesso aos serviços de saúde.

2. Maior facilidade de agendamento de consultas e exames: Com um plano de saúde, é possível agendar consultas e exames com mais facilidade e rapidez, já que muitos planos oferecem serviços de agendamento online ou por telefone.

3. Redução de custos: Em alguns casos, um plano de saúde pode ajudar a reduzir os custos com tratamentos médicos, consultas e exames, especialmente se houver uma cobertura ampla para diversos procedimentos.

4. Atendimento personalizado: Muitos planos de saúde oferecem atendimento personalizado, com profissionais de saúde que acompanham o histórico médico do paciente e podem ajudar na escolha de tratamentos e exames.

5. Maior tranquilidade: Ter um plano de saúde pode proporcionar maior tranquilidade em relação à saúde e bem-estar, já que o beneficiário sabe que terá acesso a serviços de saúde quando necessário.


No entanto, é importante lembrar que um plano de saúde pode ser um investimento significativo e pode não ser vantajoso para todas as pessoas, especialmente se o beneficiário não utiliza os serviços de saúde com frequência. Antes de decidir se um plano de saúde é vantajoso para você, é importante avaliar suas necessidades, custos e opções disponíveis no mercado.


Posts recentes

Ver tudo
whatsapp.png
bottom of page